Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Arte’

Hoje em dia já ninguém vive sem sinais de identificação, de direcção, de trânsito entre outros. Mas há de haver alturas que eles se cansam da rotina de estarem sempre no mesmo local e a fazer sempre o mesmo. Isto que estou a dizer, para quem ainda não viu o vídeo que vou postar, acha no minimo absurdo. Pois é, mas foi nisso que o artista gráfico Freddie Yauner se baseou para fazer este vídeo. Uma ideia engraçada e criativa:

Read Full Post »

Hoje vi pela primeira vez o videoclip de uma música que sempre que passava na rádio me ficava no ouvido. Espanto meu que quando vi o videoclip o associei logo a uma técnica que já tinha visto algures. A técnica de que falo é a animação de Blu que elabora arte em movimento. Isto é, faz um primeiro desenho e tira uma fotografia, apaga-o e faz um segundo como se fosse sequência do primeira e tira de novo uma fotografia e assim sucessivamente, fazendo assim uma experiência em stop-motion. Por ter adorado o trabalho deste artista elaborei vários posts quando vi o seu trabalho. E, com a visualização deste videoclip achei oportuno o mostrar para fazer, mais uma vez, referência a uma técnica espectacular e que adoro. O vídeo está muito bem elaborado em termos técnicos e gosto muito da forma como juntaram a técnica à temática e à própria letra da música. A acrescentar a isto tudo, vem a música, que tem uma melodia bastante agradável, na minha opinião. Desfrutem!

Trabalhos do BLU:

Links de posts anteriores acerca do trabalho do BLU:

https://anaramalho.wordpress.com/2010/02/10/blu-arte-em-movimento/

https://anaramalho.wordpress.com/2010/02/10/blu-arte-em-movimento-videos/

Read Full Post »

Rebecca Wetzler, tal como Kat Macleod, trabalha com ilustração e faz trabalhos bastante parecidos com os dela já que trata muitas vezes temas femininos e retratos. Apesar de adorar o trabalho de ambas, os trabalhos da Rebecca Wetzler captam mais a minha atenção pela composição, técnica e cores. Nota-se uma maior complexidade em termos de contorno e pormenores e um jogo de cores muito mais abrangente do que nos trabalhos de Kat Macleod. Apesar disso, são duas grandes artistas e que possuem trabalhos de grande qualidade. Aqui ficam alguns dos trabalhos de Rebecca:

 

Read Full Post »

Kat Macleod trabalha com ilustração e aborda, na maioria dos seus trabalhos, temas femininos e retratos. Em alguns trabalhos recorre também à técnica de colagens o que dá um ar diferente aos seus projectos, o qual me agrada bastante. Aqui ficam alguns dos seus trabalhos:

Read Full Post »

Ontem, eu e todas as turmas de arte fomos fazer uma visita ao museu Amadeo de souza Cardoso. O Museu Amadeo de Souza Cardoso, outrora Biblioteca – Museus Municipal de Amarante, foi fundado em 1947, pelo Dr. Albano Sardoeira, visando reunir materiais respeitantes à História Local e lembrar artistas e escritores nascidos em Amarante: António Carneiro, Amadeo de Souza Cardoso, Acácio Lino, Manuel Monterroso, o Abade de Jazente, António Cândido, Teixeira de Pascoaes, Augusto Casimiro, Alfredo Brochado, Ilídio Sardoeira, Augustina Bessa Luíz, Alexandre Pinheiro Torres…

Instalado no Convento Dominicano de S. Gonçalo de Amarante, construção empreendida ao longo dos sécs. VXI-XVIII, o Museu foi progressivamente ocupando alguns desses espaços, sucessivamente qualificados até ao projecto revalorizador de arquitectura, de 1980, de sentido moderno, do arquitecto Alcino Soutinho, com a reconstituição de dois claustros, desvirtuados pela demolição do corpo que os separava, realizada em meados do século XIX.

 Irei, posteriormente, mostrar alguns dos trabalhos com que pude ter contacto. Desfrutem! 

Instalações

Instalações

De Amadeo de Souza Cardoso

De António Palolo

De Carlos Carreiro

De Leal da Câmara

De Amadeo de Souza Cardoso

 
 

De Amadeo de Souza Cardoso

fonte: site oficial do museu

  

 

Read Full Post »

Olá, hoje trago-vos três recreações em vídeo de jogos e de músicas de jogos. Hoje é muito frequente encontrarmos recreações de algo já existente utilizando outros materiais, outras técnicas etc para elaborar projectos diferentes e criativos. Como já tinha assistido a vários exemplos de recreações de jogos como tetris, super-mario e puzzles em stop-motion, decidi pesquisar por outro tipo de vídeos e outro tipo de técnicas.

Por fim, encontrei três vídeos bastante engraçados e todos eles bastante diferentes. O primeiro vídeo que vos irei apresentar é uma recreação do jogo guitar hero em que, o autor desse mesmo vídeo monta uma bicicleta e percorre um determinado trajecto que é constituído por todos os pontos e estrelas que, quem conhece o jogo reconhece. O segundo vídeo e o terceiro vídeo são duas recreações das músicas que dão início aos jogos. O segundo vídeo é a recreação da música do Super-Mário em que, com um carro telecomandado e tocando em várias garrafas se vai produzindo o som pretendido. E, em conclusão, o terceiro vídeo é uma recreação da música do jogo Tetris em que, três pessoas tocam a música utilizando a boca e garrafas de vidro.

Sem mais demoras e como é perceptível o objectivo e a técnica utilizada em cada vídeo… desfrutem!

Read Full Post »

Ninguém consegue ficar indiferente ao trabalho hiper-realista que o artista Armin Mersmann elabora. Encontrei o seu trabalho no deviantart e é impressionante a quantidade de pormenores e a qualidade das suas obras! Para impressionar ainda mais, além da dificuldade dos seus trabalhos ainda os faz em grandes dimensões que fazem com que sejam desenhos ainda mais demorados e que dão muitíssimo trabalho. Para que possam conhecê-lo um pouco melhor e saibam um pouco mais do seu trabalho, encontrei um artigo interessante no deviantart que vou o irei postar aqui:

“Quando eu estava na escola de arte, o meu objetivo era fazer da arte o meu emprego. Eu pensei que seria maravilhoso levantar-me de manhã e só pintar e desenhar. No começo eu ganhava dinheiro, ensinando e trabalhando em lojas de molduras. Devido a isso, comecei logo a receber muitas encomendas de retratos, em primeiro lugar apenas aqui em Michigan e, em seguida, em Chicago. Assim, a minha esposa e eu fizemos as nossas malas e mudamo-nos para Chicago. Em Chicago trabalhei numa agência de retratos muito exclusiva representada por mim. Comecei a fazer muito dinheiro, e nos dois anos seguintes nunca fiquei sem trabalho, mas eu era muito infeliz!

Eu tinha muito pouco no lado criativo. Tive que sair dali, disse à agência de retratos de Chicago que eu não estava mais disponível e logo de seguida, consegui um emprego numa loja de artigos de arte. À noite comecei a trabalhar na minha arte de novo, todas as noites pintei, o entusiasmo estava de volta!  Fiz menos dinheiro mas estava muito feliz. Agora sou o director de uma pequena escola de arte, em Michigan e o meu trabalho ainda está crescendo e a excitação não diminuiu. Vendo o meu trabalho muito bem  mas sob os meus termos. Nunca quero perder a liberdade artística. A arte é tão preciosa e eu quase a perdi.”
Armin Mersmann

E porque há imagens que falam por si mesmas, vou-vos deixar com alguns dos seus trabalhos, espero que gostem!

http://nimra.deviantart.com/

Read Full Post »

Older Posts »